• Camila Maia

A grande virada - o que me fez trocar minha carreira por uma nova experiência

Atualizado: Ago 17


VIDA "NORMAL"

Era uma vida normal, eu realmente não tinha do que reclamar (mas reclamava!). Alcancei um reconhecimento profissional significativo. Montei uma equipe muito legal em um ambiente muito especial. Minha clínica sempre foi muito diferente do que uma clínica odontológica costuma ser. Eu coloquei minha essência ali, queria que as pessoas vivessem aquilo que era importante pra mim: amizade, acolhimento, casa, beleza, informação, transformação.





Eu no Instituto Sorrir, clínica que fundei em minha cidade natal - Novo Hamburgo/RS e administrei por 8 anos.





A VIDA PASSANDO POR MIM...

A medida que eu ia conquistando objetivos, eu sentia que a vida passava por mim. Eu estava realmente conquistando o sucesso profissional, mas ao mesmo tempo muitas outras coisas ficavam para trás. Quando eu pensava no estilo de vida que gostaria de desenhar e as oportunidades que gostaria de dar para o meu filho, percebia que não iam de encontro àquilo que eu vivia. Eu queria explorar o mundo, falar outras línguas, conhecer pessoas... Eu queria estudar coisas diferentes, fazer coisas diferentes. Construir experiências e ao mesmo tempo ter tempo de viver cada dia... Mas como? Boa pergunta! Como? Foi a pergunta que eu me fiz e ainda faço. Aí entra a frase: "te explico no caminho". E isto foi exatamente o que aconteceu. Eu segui meu impulso e a vida vem me explicando a cada dia meu novo processo.



Dublin, Irlanda - Minha primeira sementinha deste novo futuro.

A PRIMEIRA AVENTURA

Em 2014 iniciei uma nova jornada. Eu não sabia, mas as decisões que tomei naquele ano mudaram completamente o rumo das coisas. Eu tinha terminado o Mestrado em Prótese e passei em segundo lugar na prova de doutorado. No entanto eu iniciar o doutorado significava 4 anos de dedicação e eu já não tinha certeza se queria ficar ali por tanto tempo.


Decidi então tentar uma vaga para fazer doutorado no exterior. Eu me lembro de pesquisar as possibilidades que combinavam com a minha área de estudo com o mapa mundi do lado! Eu não tinha idéia para onde ir!


Então recebi uma resposta de um professor da Universidade de Sheffield no interior da Inglaterra. Bem, meu primeiro passo antes de mais nada era aprimorar meu inglês, então resolvi estudar inglês por 2 meses na Irlanda e ao final deste período ir conhecer Sheffield.


Deixei minha clínica pela primeira vez. Mas o mais difícil com certeza foi deixar meu filho. O abraço que nos demos no aeroporto no dia que eu parti em busca daquele sonho está gravado em mim. Mas mesmo entre lágrimas, eu sabia que era por ele também. 





Foi meu primeiro grande desafio: Eu queria dar o mundo para ele e com este objetivo em mente superei a saudade e a dor de estar longe dele. Entendi que a busca de novas sempre inclui algumas perdas também.


DUBLIN, IRLANDA

Eu precisaria de uma postagem inteira para falar de Dublin e da Irlanda. É um lugar muito mágico. Fiz amizade com gente do mundo inteiro, o que abriu muito meus horizontes. Voltei com uma certeza em mente, eu podia mais. A vida era muito mais do que eu estava vivendo. Mas eu precisava me preparar melhor. Precisava organizar a clínica para que o sonho não morresse ali.


MEU PASSO PARA ME TORNAR CERAMISTA

Este projeto me aproximou mais ainda da parte laboratorial da Odontologia, pois precisava buscar áreas que facilitassem minha atuação no exterior. Foi aí que o universo se encarregou de me aproximar de pessoas que só fizeram este projeto crescer.





Eu em 2017 no Instituto Juvenal Souza Neto para fazer meu primeiro curso de cerâmica. Eu nem imaginava a transformação que ali se iniciava. 




Uma sucessão de acontecimentos me levaram ao que sou e onde estou hoje. Eu conheci o Juvenal, casamos e hoje estamos trabalhando em Nova York. Juntos iniciamos diversos projetos e viajamos vários países. Histórias que quero aqui dividir com vocês neste blog...


SAUDADES...

Se me perguntarem se foi fácil? Com certeza não. Não há um só dia que a saudade não aperte meu coração pela falta do abraço e convívio com meu filho, do colo da minha mãe, de trabalhar com meu pai, das risadas dos amigos, da cumplicidade da minha irmã, da energia boa da minha equipe na Clínica. 


MOTIVAÇÃO

O que me motiva é entregar mais. Somos aquilo que vivemos. O que oferecemos a quem amamos é nossa essência. Tenho inúmeros desafios e experiências para compartilhar e que estou mais próxima da minha melhor versão. A cada transformação me torno uma pessoa melhor e com mais conteúdo para oferecer a quem amo, mesmo estando distante




Eu e Juvenal nas ruas de Nova York explorando nosso novo lar...





DEIXE SEU RECADO...

Você também tem umas idéias loucas? Ficou curioso para saber mais desta trajetória ou algum fato em especial? Deixe-me saber nos comentários o que você pensa. Um abraço e no caminho eu explico mais :)




Camila Maia

193 visualizações2 comentários

Camila Maia  © 2020